TAMO VIVO - Em memória lyrics

Published

0 136 0

TAMO VIVO - Em memória lyrics

[Verso 1] Foi mais um mano que se perdeu na própria loucura Era um bom garoto, diziam: "esse ninguém segura" Me diz como imaginar a morte de um parceiro seu? Se pergunta se foi a morte ou se foi mesmo Deus E quantos de nós restaremos até os trinta? Se mais que a metade se foi e nem tinha vinte ainda... Parece que onde eu moro somos apenas corpos sem alma Não o futuro de um país, sendo mortos a quilômetros por hora E quando lembro o olhar transborda Enquanto escrevo o céu lá fora vai e fica escuro, o céu chora Parece que até mesmo ele, se revoltou com esse absurdo Ou a chuva vai cair, como sempre pra apagar nossa história Não acredito, mano, não mesmo, é foda Lembro do tempo das pipas, até jogávamos bola Aquele ultimo sábado ainda te trombei Cê disse que ia vazar eu não acreditei Eu só queria saber quando um de nós Vai tocar o céu sem precisar sair da terra A gente vive uma guerra e não se desespera Nós somos anjos, não pertencemos a essa atmosfera A minha dor não é a maior do mundo, mas me tortura nessa era Penso como tá seu velho, fico mais triste a cada segundo Eu tenho 21 e já vi muitos amigos, uma família ir embora Fazendo um cruzeiro só de ida, resta nós aqui e agora? Cê sem medalha, sem honra ao mérito Mas eu acreditava que depois dessa fase, cê ia chegar perto Os rosto no retratos esse mundo tá mesmo louco Sorria, zuava, brincava tanto, hoje os valores são outros Eu fecho os olhos, acaba de cair um raio Será que reencarnou, pra continuar com outros pa**os Se sim, avisa pra gente como continua Que a cada perca eu sinto que o inferno é esse lugar, essa postura Na alma, ainda perguntam como jovens como nós entram na violência Ainda lembro o dia que escrevi "causa e consequência" Nesse momento teria disposição pra metralhar o mundo Mas outros danos, não iam te trazer de volta nesse segundo Mano, é sério, eu não te digo adeus Mesmo com esse sentimento no peito Porque pra mim a vida continua, mesmo além da própria morte A gente se tromba em outra altura, um dia a gente não precisa mais da sorte Eu rezo pelo nosso caminho, agradeço enquanto estivemos na sua presença Enquanto isso, pode pá, a gente vai continuar, guardo você na consciência... A gente sabe o quanto é foda sobreviver na própria loucura A gente morre um pouco a cada dia, a vida sofra a alma escuta... Vida filha da puta [Verso 2] Cada lágrima que eu seguro Eu quase entro em surto To fikando maluco É tiros, overs e outros a**untos Ceifando os futuros É duro Não saber oque falar Eu só rezo pros irmão que tão num bom lugar Por vocês eu voltei a "repear" pode pá Em vão nunca foi, mas é difícil aceitar É nessas horas que eu memo me perco Seria eu se não fosse os meus parceiro Sem desrespeito Quem julga é Deus e eu o espero em meu leito As vezes eu os vejo entre brisas e risadas E ninguém entende nada Sem esticar demais oque me rasga Sem pretensão só gratidão por dividi a nossa caminhada Com os irmão que ganharam asas É pra dizer que tamo vivo só que em constelação separada É o que diz a geometria sagrada Perdão a todos minha ausência não me permitiu fazer nada Vivo em redenção desde então parça É por isso que eu luto pá não ter que cantar sobre esses a**unto É por isso que eu luto pá não ter que cantar sobre esses a**unto