LYRICS.AZ APPLICATION

Download from Apple Store
Download from Google Play

Predella - Alquimia Marginal lyrics

[Intro: Nog]
Estúdio Di Responsa, tá ligado?
Riscano nos beats

[Verso 1: Predella]
É tipo CIA mais umas ghetto, isso que eu venero
Nóis na marginal com o som no talo, eu acelero
Voz da banca forte, Zona Oeste e Zona Norte
Nunca perco nosso porte, sapatinho sem miséria, ow
Vem de ladainha, mas não é isso que eu quero
Só fico na minha de ganjinha, sempre espero
Nunca desmereço, conheço o conceito
O respeito, de um guerreiro bem vilão daquele jeito
(Plow-plow!)
Vazos quebrados, mais cacos tem sangue ó
Bang bang e dó
Eu quero champagne, drunk
Dunk, kunk, funky, f**, soul e só
Assino o B.O., ensino melhor
Um peregrino que exala suór
Pinga na mente, no pote bem forte
Que fode minha cuca, e pinote sem dó
Né no? Sério critério que nunca me tira de ser quem eu sou
Faz meu padrão superar dicção
Melodia e refrão espancando no flow
Plow! Homegrow sobe fácil pra mente dos crise
Na febre de quem acompanha
A rapeize que tá no registro
Acha bem sinistro e fraga a manha
Quero lasanha, haxixe e uma taça de vinho
Sem desviar meu caminho
Cambo os mulambo, nesse mambo lango
É candango cagando eu espanco facinho
Alquimia marginal, sintonia, sincronia
Na cabeça uma euforria, conteúdo surreal
Cela, zela, sigo naquela
Os meus sãos pilaco, não confunde com pela
Ouse falar nesse master volume que lobo treinado já chega e atropela
Liga o Adonai, o Nog, o Eros?
O DJ Cidy, TH, Predella?
Do flow pesado com verso embaçado
Que estrumba de doce e azeda a (pantera)

[Verso 2: Nog]
Como a**im? Quero sim pra mim
[Lyrics from: https:/lyrics.az/predella/-/alquimia-marginal.html]
Din din sim, sem fim facin
Se eu puder fazer alquimia, magia, sinsalabin
Pozin da sinin da cor que é do green
Pra poder usar a magia e depois sair rapidin
Nog, mas antes Caim
Tocando campainha como no Halloween
Num rolê out com rap all-in!
É, Peter Pan no rap, rapper quer ser best-seller
Gravar na roc-a-fella e virar um Elvis Presley
Tudo bem, tudo se pode, mas neguin, nem tudo convém
Eu tô no iPod e mesmo branquin não sou Eminem
Use o que tem, eu não te conheço mas é pro seu bem
Não pense que fazer seu rap atrai mulheres que falam "hey man"
Mais foda que isso na junção de magos de cada distrito
E é, antes de fazer poção, nego, presta atenção só pra ver se já não foi escrito
Respeite os mendigo de rua, senhor orador da Praça da Sé
Que tem a vivência maior do que a sua, e viver não é pra zé
A diferença é que eu trago na crença e na letra com flow explicando o que é
Política e guerra é cacique, rap é alquimia de pajé

[Verso 3: Adonai]
Então vai, bruxão, desenrola
É a chance de tirar esse coelho da cartola
Não vá pra grupo com o cheiro da marola
Química mais forte que a do próprio Marcola
Quando o a**unto é verme nos degola
Quando o a**unto é devaneio nóis decola
Quando tá rolando fita errada nóis descola
Mata na ideia, nem precisa de pistola
Chega na batalha quem não guenta nóis trolla
Na roda põe o gold desde antes nóis bola
Pronto pro sistema eu tô, então bora
Com mais de mil plano bolado na cachola
Nova escola é questão de conceito
Minha universidade é formada aqui no meu peito
Elástico tático, caminho só no estreito
Então não vem dizer que eu não faço isso direito
Vários capeta com trato feito, não digo que aceito
Tentação que me tente, mas eu sou sujeito
Religião é preconceito, Rap é a seita que eu aceito
Encostado eu já deito, cansado, magia rodeia cabeça e me faz imperfeito
Como MC me completa na alma na calma dos versos que eu faço no leito
Feito do meu jeito, pro meu filho sentimento
Pra minha mina respeito
Força que toma meu corpo e meu medo

Correct these Lyrics