LYRICS.AZ APPLICATION

Download from Apple Store
Download from Google Play

Nossa Cara Records - Auto Alienação lyrics

Refrão:

Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Todo um povo em direção ao fogo luz do final do túnel pra sanidade de um morto
Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Acomodados nos trilhos do trem, Pai dê a luz pois já vejo além

JD

Parei pra refletir refletindo parei pra pensar
Atenção valor imposto no indisposto a pensar
Sina rotina vocação digitação diária
Clima combina sem pressão distração precede sedentária
Estalos feche os olhos one two three ouça minha voz
é só sozinho ou só seus discípulos só venha a mim não nós
Goma conforto entretenimento sem beneficio
Vaza sabedoria conhecimento isso só no hospício
Play on life cel touch techno screen
One two three new séc. teen viva assim
Estalos dinheiro pais conta agua e luz e o vicio ei!
Eu preciso de internet pois ajuda com meu serviço, é sei
O que me indigna justamente não é só isso setenta por cento tomados pelo vago lente garrafa
Quebrada para lixo artificio
Enrolados traçados pelo sistema rabicho acorda irmão tão pik pré história tudo bicho

Refrão:

Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Todo um povo em direção ao fogo luz do final do túnel pra sanidade de um morto
Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Acomodados nos trilhos do trem, Pai dê a luz pois já vejo além

DuPrado

Além do que cê vê, há há
Eu também vejo
[Lyrics from: https:/lyrics.az/nossa-cara-records/-/auto-alienacao.html]
Você vê a TV
E eu prevejo seu fraquejo
Aqui não tem segredo
A sua escolha
É o que te escolhe
Achou que não estudou
No final ruindade acolhe
Feche os olhos, pare e pense
E reflita se é importante
A sua existência
Para alguém que acredita, em Você
Na sua mera capacidade
Se ela confia em você
Ou se isso tudo é falsidade
Veja as verdade
Faça uma observação na mente
Use alguns reparos
É hora de seguir em frente
Fazer diferente
Ser mais consciente, persistente
A gente apanha nessa vida
E só os loucos é resistente
Moro em Santo André
Mantenho sempre
A minha postura
A fruta que caiu
Hoje já não está madura
O rap me mostrou irmão
O grande discípulo
Sabedoria não tem fim
Tô no primeiro Capítulo

Refrão:

Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Todo um povo em direção ao fogo luz do final do túnel pra sanidade de um morto
Desprezível sistemático automático
Inflação digital mental inativo
Acomodados nos trilhos do trem, Pai dê a luz pois já vejo além.Amém

Correct these Lyrics