Naan MC - Primeira Vez lyrics

Published

0 187 0

Naan MC - Primeira Vez lyrics

[Verso 1: Naan] Me lembro do primeiro dia, chorando minhas nostalgias Com a magia de fazer o que nunca fazem Me perguntei se era possível, um sorriso, uma luz incrível Fez com que as coisas muda**em Eu naquela, preocupado tava cheio de conta Pensativo no buzão e você tava n'outra ponta Lendo um livro qualquer, com um pensamento qualquer E 2 sacolas cheias de compras Levantei, cheguei mais perto pra poder observar Minha vontade foi de perguntar: como é que cê ta? Ta cansada? Ta vindo do trampo? Cê faz o que? Mas com medo de perder eu não quis a**ustar Você tava concentrada, eu tava encantado Não sei se tava acompanhada, sem saber de nada Nem sabia se seria ousadia demais Perguntar, talvez fosse envergonhada Eu só queria te mandar a real Talvez pegar um telefone ou uma rede social Bolando a abordagem, calculando essa viagem Mas daí você levantou e puxou o sinal O chão tremeu, sem te conhecer eu já temia Não te conhecer talvez fosse tudo que eu procurava Pa**ei na sua frente antes de você descer Pra te seguir, aprendi isso com o homem que copiava Eu fui devagarzinho, parei no barzinho da esquina Olhei pra trás disfarçando com uma lata de Coca-cola Você veio caminhando com seu jeito de menina E eu perguntei: Quer uma força com as sacolas? Com um olhar meio inocente me falou: "Não precisa, ta tranquilo", agradeceu e pa**ou 3 segundos estáticos, meu mundo não girou Perdi a chance de te conhecer, coração apertou E eu fui pra casa pensando, panguando Querendo resolver os problemas, fui a Marte tipo em Doom Liguei meu notebook, te caçei, procurei Na esperança de ter algum amigo em comum Mas nada, sem nome, telefone, sobrenome Esse homem era só você na cabeça Querendo saber o que tocava no seu fone Sua polo da Tommy e seu perfume de framboesa Fui tirar um cochilo, antes do show, pra descansar Guardar energias pra mais um dia de trampo Fui dormir pensando em você naquele banco Eu sei... Talvez por isso que sonhei [Refrão: Di Castro] Foi no buzão, onde eles se viram primeira vez O que ele faz, onde ela mora, o que vai acontecer eu já sei Foi no buzão, onde eles se viram na primeira vez Onde ele mora, o que ela faz, o que vai acontecer eu já sei [Verso 2: Naan] Ah se eu tivesse uma máquina do tempo Pra voltar e mudar algo daquele momento Perguntar o seu nome e não dar outro vexame Desejei por um momento uns olhos de Shinigami Como um mal vendedor, eu pequei na abordagem Era melhor ter chegado e ter dito, toda verdade Maldita saudade, bendita vontade, ah Vou pro show, penso nela mais tarde [Ponte: Di Castro & Naan] Talvez nem eles dois saibam, o quanto estão conectados Que belo achado Um sorriso encabulado dá uma ponta de sucesso Torcendo entusiasmado pra descer no mesmo ponto E é certo, que eu preciso vê-la novamente ou tirá-la da minha mente, mas Daqui pra frente, como tirar da cabeça o que o coração já sente? Talvez nem eles dois saibam, o quanto estão conectados Que belo achado Um sorriso encabulado dá uma ponta de sucesso Torcendo entusiasmado pra descer no mesmo ponto E é certo, que eu precisava de outra chance, começar um novo lance, mas Pode acreditar, ainda vamos nos encontrar [Refrão: Di Castro]