LYRICS.AZ APPLICATION

Download from Apple Store
Download from Google Play

Luiz Café - Baile do Viaduto ( Do Rap ao Soul ) lyrics

[Verso 1: Chico Tadeu & Du Brown]
Vamos lá, caiu se levanta a vida é assim, canta que os males espanta, pega a taça de champagne pra brindar, todo dia e de vitória, mil motivos pra sonhar, vida vem, vida vai
Eu sigo o rumo, pai joga no meu peito meu destino que eu assumo, cuida dos meus inimigos dos amigos cuido eu, salve salve Du Brown :
- Diz ai Tadeu, dá o papo doidão, me diz qual é que é, tô aqui no viaduto cercado de mulher
Escutei até um papo que uma delas te quer
- fala sério, simbora junto pra o rolé, me espera na porta que eu chego em cinco minutos
- E se tu demorar ?
- Então espera mais um pouco, muito louco, acabei de dar um dois num racha côco
O muito que eu usei
- Já sei, pra alguns é pouco !

[Refrão 2x]
Eu vou vivendo do jeito que eu sou, a minha alma vai do rap ao soul
O hip hop é pra nos libertar, me livra dessa babilônia

[Verso 2: Chico Tadeu]
Danadinha que gosta de beijo na boca, coisa linda de papai, diz pra mim que você
[Lyrics from: https:/lyrics.az/luiz-cafe/-/baile-do-viaduto-do-rap-ao-soul.html]
Tá louca, a grana é pouca, mas dá pra gente se virar e eu acredito que é sem roupa que eu vou
De demonstrar que a gente vale o que tem e algumas notas de cem, eu me faço tipo durão e ela tipo neném, e ai fudeu, fudeu geral, me ganhou pelo formato violão escultural, vai que vai mina melhora ai teu desempenho que eu só quero contemplar o patrimônio que eu tenho
Cachorra vadia, não vale nada, vou puxando seu cabelo e você me pede mais porrada, latas de energéticos rolando no plural, whisky e água de côco pra mais um vagabal, ai DeeJay e toca lá nossa canção que eu vou “Djavaniando” levado pela emoção

[Refrão 2x]
Eu vou vivendo do jeito que eu sou, a minha alma vai do rap ao soul
O hip hop é pra nos libertar, me livra dessa babilônia

[Verso 3: Chico Tadeu & Du Brown]
Celebrando o presente é o que está acontecendo a euforia já é tanta que tem gente percebendo, eu feliz da vida e os alemães se ardendo, mas quando eu tava com dinheiro
As piranhas se derretendo e vê se pode, tu rala pra caralho pra chegar, depois quando tu chega é obrigado e escutar :
- Que maluco cheio de marra esse tal de Tadeu Portela, mete o maior broncão, diz que mora na favela !!!
Pera lá se liga ai no que você vai falar, represento a voz do povo não sou B e nem A não uso nome da favela pra poder me levantar apenas gosto e respeito os manos que são de lá
Neurose de novinho não passa de frescura, muita malandragem para pouca estatura, não tem jogo de cintura, fica nessa ditadura, vou cuidar da minha vida, por favor cuide da sua

[Refrão 2x]
Eu vou vivendo do jeito que eu sou, a minha alma vai do rap ao soul
O hip hop é pra nos libertar, me livra dessa babilônia

Correct these Lyrics