Iago Suarez - Indecisão lyrics

Published

0 151 0

Iago Suarez - Indecisão lyrics

[Verso 1: Mr Break] E eu sei que nunca vou botar pra perder Na caneta alma que me deste cultivar pra entender Se cada roupa que tu veste fosse mais pra vencer Mas tem falação pra quem tem dente vão falar de você Sou ZN fi vamo parar com as conversas Tu versa aonde? Tá querendo se envolver nas promessas Promessa aonde? Fiquei pela minha indecisão Sem pressa, peça a quem presta favor pra imprecisão Não tenta não, cumprimenta, se não pa**a direto Tá quieto, deixa de canto, cantou minha pedra pro santo Mas nem vi, tô tanto que nem me decidi Se faço certo o que faço ou vim pro canto mentir Eu sinto demais, mas sinto vergonha na cara Vim de um mundo cruel que não para Não me provoca se não leva bala Porque eu sou da abolição, lotado de brabo e cuzão Xinga e bota tiro, atira e acaba com a discussão [Refrão: Mr Break] Então me deixa Vida tá alternada A zica aqui tá braba Não queira nem saber da minha indecisão As falas aqui num acaba Neguim sabe de nada Mas vão querer falar milhão Vida tá alternada A zica aqui tá braba Não queira nem saber da minha indecisão As falas aqui num acaba Neguim sabe de nada Mas vão querer falar milhão [Verso 2: Suarez] Me organizo pra trabalhar, mano Trabalho pra trabalhar Sua ideia oca atrapalhar, sem somar, nem vai dar Longe de quem vive do ócio Sou multifuncional demais pra esperar Vai ter que me alcançar no pódio Sente, eu faço rima e várias produções também Pensamento além não consigo viver sem Eu já tentei, pena, entrei em vários esquemas E quem não faz a metade inventa mais de mil problemas Sou todo pragmático, eu sei, doença minha Me respeite por não respeitar sua ladainha Aqui tem tanto papo torto, isso quando não copiam Raros são os que sabem e realmente criam Vai vendo, se eu me entrega**e a cada ideia Tava atrasado chorando miséria Tanta coisa séria pra eu me preocupar Eu já me decidi não adianta tentar mudar [Refrão: Mr Break] Então me deixa Vida tá alternada A zica aqui tá braba Não queira nem saber da minha indecisão As falas aqui num acaba Neguim sabe de nada Mas vão querer falar milhão Vida tá alternada A zica aqui tá braba Não queira nem saber da minha indecisão As falas aqui num acaba Neguim sabe de nada Mas vão querer falar milhão [Verso 3: Ene Jhow] Independente da questão Pa**os tem que ser firmes tio, para toda ocasião O que cê sente? Auto-defesa ou escravidão Tem que botar a cara não tem jeito mano Se tratando de obrigação A perfeição é inimiga da ansiedade Tem que ser sigiloso, calculista, escaldado com a maldade Fabricante de monstro essa cidade São várias sem dormir de plantão escoltando as bases Vai vai o momento é seu treme não pretão Muitos por ela já morreram, se alojaram na frustração Calma emoção, devagar também é pressa Até porque é o Ene Jhow, com tudo ele não se estressa Dinâmica, foco, os moleques aqui são sagaz Tem que ter precisão e certeza pra fazer o que nós faz Bocas vão chiar mas nunca vão entender o motivo Essa tal de indecisão nesse solo nos mantém vivos