Haikaiss - Rap Lord lyrics

Rap Lord lyrics

Published

0 60 0

[Spinardi] Quero que se foda o que disser, to de pé, vou mantendo a fé até Meu mano, vou correndo igual a ralé, adivinha, o que tu quer Vagabundo quer, mas e quem não quer, né? Quero ver dinheiro na responsa, ser amigo da onça, jacaré que banca vira bolsa Mano então me mostra a cara, convivência com malandro que já foi da costa Fala pra carai, diz que gosta e se gosta de mim zé, vagabundo vê a bota e não vê o pé não quer me vê em pé jão, sei até quem são, to na contenção "babarababarababaraba" papo de cusão Você quer provar? já provei que sei bem, te representei Levei para a caminhada quando nem era ninguém, não Palavra de conforto, recebi da minha vida, se resume no meu dom jão Vai, vai, espero que seu ego não atrapalhe sua conduta, se não vagabundo cai E como cai, dependendo onde, eu sei bem dessa febre e talvez não levante mais Membro do Haikaiss, sou cabra da peste que agride mais, sou capaz De fazer essa multidão, aliada na missão, concedida na vida de um tempo atrás [Refrão: Tangi e Spvic] Não sei se é ciência ou penso em como o acesso é essêncial A todos que entenderam, não adianta acusar O dom nasceu comigo e vacião não o usa Dizem por ai que é fácil fazer tudo o que eu sei E não fazem, e não sabem [Spvic]: Na vida você perde tempo ou entende o conceito de sabedoria, ganha melodia To cansado de vê tio, ouvir a multidão falar de minoria Não vai ser covardia explanar, dividir a mesma tag, se chingar É só falta de ética, prática, excêntrica, elegem, elejo o som na esquiva Mas que fita, sei que poucos são bons pelo o que eu consedo Cada plano não é em vão, sem querer ser zoião Mano só aumenta na idade, é mantida a cidade, reduz bpm, entra a longevidade Cientista do grave, quer saber qual que é? [Spinardi] Aáah, um salve a quem não falha na conduta, filha de uma puta veste a carapuça, veja o cara que me escuta Moda velha que te muda, que se foda, mudo o rumo, mas não mudo o que se planta Vem pra guerra e de quebra vende o almoço, pega a janta, maloqueiro canta junto, faculdade dessa porra Pra esse mundo ser melhor, é na verdade que se prega, quer diferente da lotérica, vida louca, vida curta Vai na falha que te corta, vale mais do que você pensa, todo mundo que defende, fala mais do que entende Caminhando diferente, caminhando com a minha gente, cara a cara conquistado no que pega nossa mente Na verdade, eu canto aquilo que difere o nível, o cara é compatível, mano pa**a no can*l domingo Aquilo que se fala de importante, diflamação, mas que se foda, eu falo mesmo rápido como quem bate o coração Em cada pa**o eu olho e vejo na bagagem calejada meu comunicado mano, é complicado Cada laço que mantenho vale ouro, mas não vale o couro, aqui se visa o muro, põe na conta do mano que calou o povo Eu quero ver na cara a cara com o menor ó, tem muito veneno e pouca dó Falam da vitória, mas não falam da derrota, mano fala, fala, fala, fala, fala, fala, RAP LORD [Refrão] Não sei se é ciência ou penso em como o acesso é essêncial A todos que entenderam, não adianta acusar O dom nasceu comigo e vacião não o usa [Spinardi] Aah, não pensa que eu parei, não acabou, não acabou não, deixa eu aproveitar, esse momento é bom jão EE ta tão bom irmão, que eu falei que eu domestico mais um pouco da batida desse flow Vagabundão, vagabundo fica louco e eu to loucão Sente a colisão então vindo de um moleque cativando, tão marrento, que te pa**a uma energia que virou meu ganha pão [Refrão] Dizem por ai que é fácil fazer tudo o que eu sei E não fazem, e não sabem, não sabem Não sabem, não sabem [Spinardi] Falam da vitória, mas não falam da derrota, mano fala, fala, fala, fala, fala, fala, RAP LORD

You need to sign in for commenting.
No comments yet.